Skip directly to content

Baseado em situações reais, Encontro de Gestores indica passos sólidos rumo à alta lucratividade na fazenda

10/04/2019

Cerca de 400 profissionais da agropecuária, empresários e produtores rurais participaram do primeiro dia do Encontro de Gestores, promovido nesta terça-feira (9) pela Terra Desenvolvimento. Profissionais especializados no universo pecuário compartilharam os segredos para o aumento da lucratividade na fazenda.

Para isso, o benchmarking foi utilizado. Ou seja, análises feitas a partir de números e práticas levantadas durante anos em mais de 300 fazendas são usadas para comparar o desenvolvimento de empreendimentos de alta e baixa lucratividade, apontando o caminho do sucesso percorrido pelas empresas de maior sucesso.

Mais ação

“Nós, como técnicos, somos estrategistas. Hoje existe muita informação, muito contato, gente treinada. Mas o que falta é a estratégia: é sair do falar e entrar no fazer”, afirmou Rodrigo Patussi, Coordenador Geral da Terra Desenvolvimento, na abertura do evento. “Nosso objetivo aqui é, além de falar, é mostrar o passo a passo para fazermos mais, realizarmos mais”, completou.

Seguindo essa regra, todos os palestrantes desta terça-feira exploraram o “como fazer”, dando caminhos e métodos para o público encontrar e explorar o máximo potencial de suas propriedades.

O primeiro passo

O pesquisador de sistemas de produção e nutrição de bovinos de corte, Gustavo Rezende Siqueira, doutor em Zootecnia pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), disparou: “não adianta só ter números. É preciso ter os números, conhecê-los e estudá-los para que eles virem informação”. Para o especialista, a lucratividade na pecuária de corte a pasto passa impreterivelmente por um bom manejo de pastagem e não medir o potencial produtivo do pasto é igual a dirigir um carro com os olhos vendados.

Para o médico veterinário William Marchió, a integração lavoura-pecuária (ILP) é um excelente método para crescer nessa lucratividade, trazendo ainda outros ganhos. “O Brasil, como grande player do agronegócio mundial, será cada vez mais cobrado pela questão ambiental, e a integração lavoura-pecuária vem trazer tanto esse viés de produção, como de preservação. Dentro da integração é possível produzir, preservar e ainda lucrar com a atividade”, detalhou.

Comprometimento é tudo

Em um dos pontos altos da tarde, o professor Luiz Almeida Marins Filho, antropólogo, especialista em planejamento e marketing, autor de 30 livros e pecuarista, compartilhou com o público de maneira descontraída, mas também profunda, como o sucesso da empresa, rural ou não, está totalmente ligado ao envolvimento de seus líderes com o negócio. E alertou: “executar significa garantir que as pessoas certas estejam nos lugares certos para que as ações sejam concretizadas. Quando somos complacentes com quem não é bom estamos, na verdade, ofendendo os que são verdadeiramente bons.”

A tarde encerrou com uma aula sobre gestão de custos com o zootecnista e mestre em produção animal Antonio Chaker, especialista na ampliação de gerenciabilidade e lucro. O profissional forneceu orientações indispensáveis sobre como gastar menos e ganhar mais com a pecuária. Em sua palestra, foi claro: “para gastar menos e produzir mais é preciso assumir o compromisso de analisar números e tomar decisões. Assim, a excelência - que é fazer o combinado, está intimamente ligado à estratégia - que é o modelo de produção. O sucesso se deve única e exclusivamente à atitude da liderança”, finalizou.

Minicursos

Nesta quarta-feira (10), o Encontro de Gestores oferece quatro minicursos com as temáticas introduzidas nesta terça-feira:

- Projeto produtivo para maximização de lucro, com Prof. Gustavo Rezende

- Integração lavoura pecuária: a terceira atividade, com William Marchió

- Gestão de custos: como gastar menos e ganhar mais, com Antonio Chaker

- Gestão estratégica da empresa pecuária, com Bruno Longo